EUA e seu sistema de “Tips”

Tip, em português, quer dizer gorjeta.

Diferentemente do Brasil, em alguns lugares do mundo dar gorjeta é meio que um dever. No México, em todos os táxis ou transfers que usamos durante nossa estada eram bombardeados de plaquinhas escrito ” Gracias por su propina/ Thank You for your tips”. Uma situação meio chata que passamos por lá foi que você pagava, em dinheiro, o valor discriminado na conta ou da corrida e eles se achavam no direito de devolver o troco que bem entendiam, por exemplo, um táxi entre a zona hoteleira de Cancún até o aeroporto internacional sai em torno de $25,00. Paguei com uma nota de $50,00 e o taxista me deu de troco cerca de $15,00, ou seja, colocando na ponta do lápis ele se achou no direito de pegar 40% do valor em gorjeta e nem de fato fomos bem atendidos. Na hora você vê e fica quieto porque tem coisas que simplesmente não valem a briga, porém é desagradável. Também não dá para dizer que todos agem assim. Não posso generalizar, afinal estamos falando de um país inteiro. 

Aqui nos Estados Unidos a coisa é diferente! Seu sistema de gorjetas é muito mais organizado que o mexicano mesmo que o segundo seja um pouco espelhado no primeiro.

NF

Não há uma regra geral sobre quando dar, quem deve ou não deve receber ou então quanto exatamente deve ser a sua gorjeta. Então, não encane!

Tenha em mente que em restaurantes em que há garçons te servindo tem que ter gorjeta, porém, em restaurantes fast food a mesma não se faz necessário.

A quantia estimada deve ser entre 10% e 20% mediante ao seu grau de satisfação. Na prática damos sempre 15%, sem excessão. Vale ressaltar que em mesas com muitas pessoas a gorjeta já vem inclusa no valor total da conta sendo desnecessário pagá-la novamente.

Por aqui, é normal apresentar o seu cartão de crédito quando você chega ao restaurante, não é via de regra e se você não o fizer ninguém virá cobrar, onde o garçom fará uma espécie de ” pré autorização”. A conta mesmo só é fechada após o preenchimento do recibo com o valor da gorjeta onde o atendente irá aprovar a venda. O mais legal é que você não precisa esperar enquanto esse processo todo é realizado.É só preencher, se levantar e ir embora com a sua via do recibo.

E ah…não estranhe se sua conta chegar a sua mesa pouco depois do seu prato ou que exijam que se pague por cada bebida que você pedir. É hábito em algumas partes do mundo, inclusive nos Estados Unidos… ninguém está te expulsando, te garanto.

Para taxistas, 15% de gorjeta é mais que o suficiente. Em hotéis não há necessidade de dar gorjeta todo dia, porém, camareiras ou mensageiros não acharam nada ruim receber um reconhecimento pelo seu trabalho e até darão uma caprichada a mais na limpeza ou no serviço assim como motoristas e guias. 

E aí … me diz?! Você concorda em dar gorjetas? Tem alguma dica ou opinião sobre o tema? Não esqueça de deixar nos comentários.

Beijos,

assinaturablog

6 comentários sobre “EUA e seu sistema de “Tips”

  1. Néia Coutinho disse:

    Concordo também em dar a gorgeta para aqueles que nos atendem bem…
    Alguns nos atendem como se fossemos amigos, como o Antônio lá em Campos…né?!?! Hehe…

    Curtir

  2. Sergio Manchon disse:

    Entendo que correto seja que a gorjeta seja opcional, paga pelo cliente somente quando quiser recompensar o prestador do serviço pelo bom atendimento, a exemplo do Brasil onde a gorjeta vem na conta, porém, é opcional paga-la ou não. No Chile, o funcionário perguntava se poderia cobrar a “proprina” igual ao Brasil.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s